Niterói: principais indicadores da violência voltam a crescer

Niterói: principais indicadores da violência voltam a crescer

Publicado em

Homicídios subiram 58%; assaltos a coletivos, 71%; e roubo de carga, 60%


Número de homicídios no município de Niterói passou de 12 para 19 - Arquivo / Lucas Benevides

Contrariando a tendência de queda em todo o estado nos principais índices de violência apontados pelos dados do Instituto de Segurança Pública do Estado (ISP-RJ) referentes ao mês de novembro, divulgados nesta terça-feira (18), os números relativos à área do 12° BPM (Niterói), que abrange as cidades de Niterói e Maricá, apresentaram alta.

O indicador de números de homicídios, por exemplo, teve aumento de 58% este ano em relação ao ano anterior, passando de 12 para 19. As mortes de pessoas suspeitas durante intervenção policial, os chamados autos de resistência, apresentaram aumento de 80%, quando comparado ao ano anterior, saltando de 2 para 10.

Outros crimes que apresentaram aumento na área de atuação do batalhão de Niterói foram o roubo no interior de coletivo (+71%), que passou de 17 assaltos em novembro de 2017 para 29 em novembro deste ano, e o roubo de veículo (+24%), passando de 189 para 234 casos. O roubo de carga subiu 60%, saltando de 15 casos em 2017 para 24 em novembro deste ano. Roubo de rua teve aumento de 7%, subindo de 386 casos em 2017 para 413 neste ano.

Os números referentes à atuação policial para o mês de novembro mostram que a quantidade de drogas apreendidas subiu 200% quando não é possível identificar o proprietário do material entorpecente. O número de pessoas presas em cumprimento de mandado de prisão caiu 32%, mas o número de pessoas presas em flagrante subiu 8%, de 128 em novembro de 2017 para 138 no mesmo período de 2018, e a apreensão de menor infrator apresentou queda de 23%, de 26 para 20.

São Gonçalo – Na cidade vizinha, os dados referentes a novembro relativos à área do 7° BPM (São Gonçalo) apontam uma queda no número de homicídios de 50% em novembro deste ano, passando de 42 casos em 2017 para 21 este ano. Os chamados autos de resistência se mantiveram estáveis, com os mesmos 12 casos do ano anterior.

O roubo no interior de coletivo subiu 53%, passando de 86 assaltos em 2017 para 132 neste ano. Contudo alguns crimes apresentaram queda, como o roubo de carga, que caiu 26%, passando de 125 casos em 2017 para 93 neste ano. O roubo de veículo caiu 24%, passando de 483 para 368 casos este ano.

O número de pessoas presas em cumprimento de mandado de prisão cresceu 57%, de 30 registros em novembro de 2017 para 47 neste ano. Os autos de prisão em flagrante subiram 2%, de 160 para 163, e a apreensão de adolescente infrator se manteve estável.

Fonte:  O Fluminense

Niterói Online 18/06/2019 às 18h50 Polícia

Veja Também

Comentários

Adicionar Comentário
sentiment_dissatisfied

Opsss... Ainda Não Temos Comentários Para Exibir!

Deixe Seu Comentário

Faça Sua Avaliação!