Niterói abre edital de R$2,5 milhões para projetos artísticos

Niterói abre edital de R$2,5 milhões para projetos artísticos

Publicado em

Apresentação foi no auditório do Museu de Arte Contemporânea. | Foto: Luciana Carneiro / Ascom Niterói


A Prefeitura Niterói lançou nesta terça-feira (17) o edital de chamamento de Fomento às Artes, estabelecendo critérios para seleção de propostas culturais nas áreas de artes urbanas, artes visuais, circo, dança, literatura, música e teatro, realizadas por artistas individuais ou grupos de artistas de Niterói (pessoas jurídicas), no valor R$ 2,5 milhões.

A apresentação foi no auditório do Museu de Arte Contemporânea (MAC) e contou com a presença do prefeito Rodrigo Neves, dos secretários municipais de Cultura, Victor de Wolf, de Fazenda, Giovanna Victer, e de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Axel Grael, além do presidente da Fundação de Artes de Niterói (FAN), André Diniz.

“A prefeitura estruturou um plano de investimento para apoiar o desenvolvimento da cultura e os artistas da cidade. Isso é importante porque esse investimento terá um retorno grande para a cidade, do ponto de vista da economia e desenvolvimento local. É mais uma oportunidade que a prefeitura está dando para produtores, artistas e para aqueles que atuam na cultura para o desenvolvimento de sua arte”, disse o prefeito Rodrigo Neves.

As inscrições dos projetos poderão ser feitas até o dia 7 de outubro e a seleção levará em consideração critérios técnicos. O secretário municipal de Cultura estima que quase cem projetos deverão ser beneficiados. O Edital, documentação necessária e prazos podem ser consulados no site da Secretaria Municipal de Cultura (www.culturaniteroi.com.br).


“Teremos investimentos na área da música, da dança, do teatro, das artes visuais, da arte urbana, da literatura e do circo. São projetos para os equipamentos culturais da cidade, praças e ruas e também para circular para fora de Niterói, levando os artistas daqui para se apresentarem no Rio de Janeiro, em São Gonçalo e Maricá e também para São Paulo e outros estados. É um investimento em produtores e artistas da cidade de Niterói”, disse Victor de Wolf.

As propostas deverão ser enquadradas em uma das seguintes faixas de valor no Formulário de Inscrição: faixa 1: propostas de até R$ 10 mil; faixa 2: propostas entre R$ 10 mil e R$ 25 mil; faixa 3: propostas entre R$ 25 mil e R$ 50 mil. Além das faixas de valores citadas, as propostas deverão ser enquadradas em áreas artísticas, que terão aporte financeiro dividido da seguinte forma: artes urbanas, até R$ 375 mil; artes visuais, até R$ 375 mil; circo, até R$ 125 mil; dança, até R$ 200 mil; literatura, até R$ 125 mil; música, até R$ 650; e teatro, até R$ 650 mil.

O presidente da FAN, André Diniz, disse que os investimentos refletem a prioridade que a Cultura tem na atual gestão:

“Eu já me considero um decano, porque estou na Cultura deste o início do governo, em 2013. E hoje temos um orçamento quase 300% superior ao orçamento daquela época. Estamos trabalhando para entregar o melhor para a cidade, como foi a reabertura e manutenção dos equipamentos culturais da cidade e, agora, esse projeto, voltado para os artistas e produtores culturais de Niterói”, destacou André Diniz.


Também participaram da solenidade o deputado estadual Paulo Bagueira, a primeira-dama, Fernanda Sixel, e pelo presidente da Comissão de Cultura da Câmara dos Vereadores, Leonardo Giordano, entre outras autoridades.

Regras

Nas propostas de “residência”, poderão ser previstos intercâmbios culturais com artistas de outras cidades que sejam relevantes para a realização da proposta.

Poderão se inscrever apenas pessoas jurídicas registradas em Niterói e que tenham trabalho comprovado na área cultural há pelo menos dois anos. Admite-se também como proponente o Microempreendedor Individual (MEI), constituído a qualquer tempo, desde que por pessoa física também residente na cidade de Niterói há pelo menos 2 anos.

O edital de fomento engloba vários objetivos, entre eles: levar artistas niteroienses para outras cidades; criar uma política permanente de ocupação de ruas, praças públicas e equipamentos culturais públicos, além de criar uma política de residência artística.

Fonte: Plantão Enfoco

Niterói Online 15/10/2019 às 05h36 Cidades

Veja Também

Comentários

Adicionar Comentário
sentiment_dissatisfied

Opsss... Ainda Não Temos Comentários Para Exibir!

Deixe Seu Comentário

Faça Sua Avaliação!