Atenção na Marquês do Paraná

Atenção na Marquês do Paraná

Publicado em

Com obra na Avenida Marquês do Paraná, ciclistas e pedestres perderam espaço na via e se arriscam em meio aos veículos. | Foto: Lucas Benevides


Obra de alargamento segue na via do Centro e pedestres e ciclistas reclamam do trecho para circulação.

Após a interdição parcial de uma das faixas da Rua Marquês do Paraná, por conta do início das obras de alargamento da via na última segunda-feira (02), moradores relatam enfrentar problemas ao passarem pelo local. Segundo eles, a interdição obriga pedestres e ciclistas a andarem próximos aos carros, o que causa sérios riscos à segurança. Ainda segundo frequentadores da região, não há sinalização clara por onde seguir. De acordo com Mateus Venâncio, que vai para o trabalho no centro de Niterói de bicicleta, a via ficou muito estreita e é um desafio se locomover pela região.

"É bastante perigoso passar por esse trecho em que o ponto de ônibus foi interditado. Com essa obra, os ciclistas e pedestres são praticamente obrigados a passar pela rua correndo risco de vida. Eu por exemplo tenho que andar colado nos carros para me locomover, já que esse pedaço não possui ciclovia. Fora que os carros não tem nenhum zelo por quem está andando de bicicleta por aqui. Com calçadas esburacadas e uma parte da via interditada, a gente acaba se arriscando" disse.

De acordo com a Prefeitura de Niterói, o ponto de ônibus que fica na Avenida Marques do Paraná, em frente ao condomínio Príncipe de Gales, sentido Icaraí, para a Rua Miguel de Frias, precisou ser remanejado temporariamente. A mudança foi necessária para o andamento das obras de reurbanização da Marquês do Paraná. No local, cartazes informaram os usuários sobre a alteração. O ponto de ônibus agora está localizado no início da Rua Miguel de Frias em frente ao Rio Cricket. 

O Executivo informou também que, no trecho onde estão acontecendo as intervenções, foi criado um caminho para ser compartilhado por pedestres e ciclistas. A sinalização, que foi criticada por usuários, está sendo feita com telas, direcionando a área a ser seguida. A Emusa informou que, no momento, está sendo feita a topografia, drenagem e recolocação do meio-fio na pista sentido Icaraí. 

Alargamento da Marquês do Paraná - A Prefeitura de Niterói deu início nesta segunda-feira (2) às obras de requalificação da Avenida Marquês do Paraná, no Centro. O projeto prevê a reurbanização e ampliação da via, com implantação de uma faixa exclusiva para ônibus em cada sentido da avenida, e uma ciclovia bidirecional ligando as ciclofaixas e ciclovias das avenidas Roberto Silveira (Icaraí) e Ernani do Amaral Peixoto (Centro).

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras, as intervenções serão iniciadas pela parte viária, com o alargamento da pista e a implantação da ciclovia e das calçadas dentro das normas de acessibilidade, no sentido Centro-Icaraí. Em seguida, será executado o mesmo procedimento no sentido contrário (Icaraí-Centro). A expectativa é de concluir todas as intervenções viárias, em ambos os sentidos, até dezembro.

"A obra será executada em duas etapas para minimizar o impacto na mobilidade. Esse projeto resolverá vários problemas do trânsito na região, como os engarrafamentos na Avenida Roberto Silveira e na Doutor Celestino, onde, na hora do rush, motoristas ficam mais de 40 minutos. Um problema histórico", disse o prefeito Rodrigo Neves.

Com o alargamento, a Marquês do Paraná ganhará mais uma faixa de rolamento para os automóveis no sentido Centro, já que os ônibus passarão a circular na nova pista exclusiva, e uma parada de ônibus sobre o mergulhão Ângela Fernandes, nos mesmos moldes arquitetônicos das estações da TransOceânica. O projeto prevê a reurbanização completa da via, com a implantação de calçadas acessíveis dos dois lados da avenida, novo paisagismo, melhorias na drenagem, iluminação de LED e sinalização para pedestres.

"Outra boa novidade nessa obra é a mudança do ponto de ônibus que fica em frente ao Hospital Antônio Pedro, que hoje ajuda a provocar retenções no trânsito, para a parte de cima do mergulhão, do lado esquerdo da via, acabando também com esse problema", destaca o prefeito. Segundo Rodrigo Neves, a expectativa é de redução de 20 minutos no tempo de deslocamento de Icaraí até o Centro e do Centro até Icaraí nos horários de rush.

"O alargamento da Marquês do Paraná beneficiará motoristas, passageiros, ciclistas e pedestres, reduzindo o tempo de deslocamento e melhorando a qualidade de vida da população. Com a obra, o engarrafamento na Dr. Celestino acaba até o Natal ", enfatiza o secretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier.

A primeira parte do projeto, já concluída, foi a desapropriação e demolição de mais de 50 imóveis no trecho entre as ruas Doutor Celestino e Miguel de Frias que eram necessárias para o alargamento da via e a implantação da ciclovia bidirecional.

O alargamento da Rua Marquês do Paraná será a primeira obra realizada com recursos obtidos através do modelo de outorga onerosa, que financiará ações do processo de requalificação do Centro. Serão utilizados R$ 12 milhões, dos R$14 milhões já pagos por investidores que tiveram seus projetos aprovados para a região central da cidade.

Fonte: O Fluminense

Niterói Online 19/09/2019 às 06h33 Fique Por Dentro

Veja Também

Comentários

Adicionar Comentário
sentiment_dissatisfied

Opsss... Ainda Não Temos Comentários Para Exibir!

Deixe Seu Comentário

Faça Sua Avaliação!